quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Futebol de luto: #ForçaChape

Esta terça-feira foi um dia pesado, difícil, triste. Muito trabalho para repercutir essa tragédia toda que aconteceu com o avião da delegação da Chapecoense, que seguia para Medellín, onde jogaria nesta quarta-feira, contra o Atlético Nacional, da Colômbia, na primeira partida da final da Copa Sul-Americana. 
Ainda estou chocada. Setenta e um mortos, entre jogadores, membros da comissão técnica, jornalistas... Entre as vítimas, o alagoano Arthur Maia, 24 anos, meia da equipe catarinense. Apenas seis sobreviventes e que ainda correm risco de morte, pois estão hospitalizados.
Só tristeza, meu Deus! O futebol - brasileiro e mundial - está de luto! Clubes, jogadores do Brasil e de equipes de outros países lamentaram a tragédia. Equipes de Alagoas como CSA, CRB, ASA e Murici, além da Federação Alagoana de Futebol (FAF), publicaram notas de pesar. O técnico da Chape, Caio Júnior, jogou no CSA em 1996. O meia Arthur Maia era alagoano e jogou na escolinha de base do Azulão. Quando jogava no América-RN, em 2014, foi treinado pelo atual técnico do CSA, Oliveira Canindé.
A tragédia mobilizou o mundo e também artistas, políticos, celebridades. Até o papa Francisco emitiu uma nota. A fia, a CBF, o presidente Michel Temer. Todos se solidarizaram com os familiares e amigos das vítimas. O grupo norte-americano Guns and Roses também fez uma homenagem, um tributo ao clube nas redes sociais, publicando um vídeo ao som do clássico Knockin'on Heaven's Door (batendo à porta do céu), e colocando o escudo da Chape dividido meio a meio com o famoso logotipo da banda (que tem rosas e armas).
É, gente, para quem é jornalista, que tem que escrever, redigir, editar matérias, ver fotos, repercutir essa tragédia toda é ainda pior. Ainda estou consternada, sem acreditar, como se estivesse anestesiada.
Meu Deus, como pode? Não somos mesmo nada nesta vida! A vida - ou a morte - é um mistério! É um sopro!

#Luto #ForçaChape #QueDeusTenhaTodosVocês #QueDeusConforteAFamíliaDeTodos

Deixo aqui abaixo um texto que recebi do amigo Carlos Alberto, torcedor do CSA, via Whatsapp. Vale a pena dar uma lida e refletir.

"Não é somente o fato de um avião cair que nos faz refletir. Não é o fato de serem atletas, ou dirigentes, jornalistas, mas sim o fato de eles serem pais e filhos, tios, amigos. É o fato de que ao sair de casa, devemos abraçar nosso (a) companheiro (a), nosso filho (os, as), nossos pais ou aquele ser que vive com a gente, pois a vida tem dessas coisas, quando você está a um passo de conquistar, você pode nunca descobrir o sabor daquela conquista. Ame a Deus de todo seu coração, valorize a vida, valorize cada milésimo de segundo dela. Não deixe de amar, de dizer alguém o quanto é importante em sua vida. Nós nunca sabemos quando será nosso último voo em busca da felicidade...".

(Fotos: Istoe.com.br e Vejasp.abril.com.br)



sábado, 26 de novembro de 2016

Canindé: ‘Eu quero arrebentar em 2017!’

Matéria, na íntegra, do Alberto Oliveira, publicada na edição deste fim de semana (26 e 27 de novembro) da Gazeta de Alagoas, com o técnico do CSA, Oliveira Canindé. #Show #ÉNós!

MOTIVAÇÃO. Técnico espera um grupo forte, equilibrado e com capacidade de dar as respostas em campo

‘Eu quero arrebentar em 2017!’

Oliveira Canindé projeta muito trabalho, respeito aos adversários, pés no chão com um CSA vitorioso, competitivo e com conquistas no ano novo

ALBERTO OLIVEIRA
REPÓRTER

A dinâmica da Redação, de outras pautas e o ritmo de sexta-feira fizeram com que a equipe da Gazeta de Alagoas chegasse ao Mutange já após o encerramento da entrevista coletiva do técnico Oliveira Canindé. Mesmo assim, o treinador aguardou a chegada, após um contato via redes sociais, da editora de Esportes, Fernanda Medeiros: “Você ainda está no Mutange?” Com a resposta positiva do treinador, Fernanda disparou que ‘os meninos’ estavam chegando.
Logo na chegada, Canindé se deslocou para a Sala de entrevistas no CT Gustavo Paiva. O repórter fotográfico Ailton Cruz pedia ao técnico azulino para se posicionar, gesticular, em busca da melhor imagem e, com paciência, Canindé atendia aos pedidos. Ao iniciar a entrevista, Canindé demonstrava um brilho no olhar chamado: competitividade.
Ele fica irrequieto, muda o tom da voz, fala forte, franze a têmpora e mostra que ele e o CSA virão forte e com apetite para 2017.
Logo de cara, Canindé soltou uma frase que dá o tom de sua força mental para temporada. Indagado se os resultados de 2016 trazem uma pressão para 2017, Canindé foi direto: “Eu me cobro porque eu quero o melhor. Eu não posso me contentar com o que aconteceu em 2016, eu não quero, eu quero 2017. Tudo que eu quero é arrebentar em 2017!”.
Em meio à sua fala, Canindé foi interrompido com a pegunta sobre o que ele queria para 2017. A resposta foi imediata. “Eu quero conquistas. Eu não tive conquistas, eu tive o acesso. As portas se abrem para quem tem conquistas”, disse o treinador.
ACELERADO
A temporada deste ano terminou para o CSA. O clube atingiu o objetivo, foi resgatado. Uma equipe que estava traumatizada por uma sequência de insucessos, voltou aos dias de ser um time competitivo, trazendo alegria para o torcedor e buscando uma obsessão: calendário. O time foi vice-campeão alagoano derrotado em dois jogos para o maior rival, mas garantiu um ano de 2017 em igualdade de condições com o CRB: quatro competições e um calendário que poderá deixar o CSA em atividade até o mês de outubro.
Canindé está acelerado e já pensa na próxima temporada, ainda tendo coisas para viver de 2016. Ele ainda precisará receber as últimas contratações, ainda casará sua filha e começará a pré-temporada. Portanto, mesmo ainda em 2016, ele já vive 2017. “É curioso. Como sou muito ansioso, isso é normal. A partir do momento em que passaram as competições, já começamos a trabalhar visando ao próximo ano. Temos uma base mas é fundamental termos um elenco forte. É preciso respeitar, mas não temer nenhum adversário”, disse o treinador, encerrando sua fala com um recado direto ao seu torcedor: “Nós somos muito fortes contando com vocês. Contem conosco também”.

(Foto: Ailton Cruz)


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

CRB encara o CSE e CSA pega o Murici na estreia do Alagoano 2017

(Fernanda Medeiros - Gazeta de Alagoas)

Atual campeão estadual, o CRB vai estrear no Campeonato Alagoano de 2017 enfrentando o CSE, fora de casa. Já o vice-campeão CSA receberá o Murici. A tabela básica e o regulamento do Estadual 2017 foram divulgados na noite desta sexta-feira, pela Diretoria de Competições da Federação Alagoana de Futebol (FAF).
O ASA vai encarar o CEO, campeão da 2ª Divisão desta temporada, na rodada de abertura da competição, dia 21 de janeiro. E, de volta à elite do futebol alagoano, o Miguelense receberá o Coruripe. Já Santa Rita e Sete de Setembro fecham a rodada inicial.
O 1º Clássico das Multidões, CSA x CRB, está marcado para a 4ª rodada, com data a ser definida.
A competição, que terá a participação de dez cubes, terá início no dia 21 de janeiro e o término está previsto para o dia 7 de maio de 2017. Será disputada em cinco fases distintas: Primeira Fase, Hexagonal, Fase Semifinal, Fase Final e Quadrangular da Permanência.
CRB, Coruripe, Murici, Sete de Setembro e CEO estão no Grupo A. No Grupo B estão CSA, ASA, Santa Rita, CSE e Miguelense.
De acordo com o regulamento da competição, na Primeira Fase os times de cada grupo se enfrentam em jogos de ida e volta. Os três primeiros colocados de cada chave vão para o Hexagonal e os dois últimos vão para o Quadrangular da Permanência. No Hexagonal, os seis clubes jogam entre si em partidas apenas de ida. Ao final desta fase, os quatro primeiros colocados avançam para a Semifinal.
Na Semifinal, as equipes se enfrentam em jogos de ida e volta, com mando de campo da segunda partida do clube com melhor campanha no Hexagonal, classificando-se os vencedores do confronto para a Final.
Já as equipes que disputarão o Quadrangular da Permanência, jogarão entre si em partidas de ida e volta. Os dois últimos colocados serão rebaixados para o Campeonato Alagoano da 2ª Divisão de 2018.
O campeão e o vice alagoanos de 2017 serão os representantes do Estado na Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Brasileiro da Série D, em 2018. Quanto ao terceiro colocado do Estadual do ano que vem, estará garantido na Copa do Brasil de 2018.
PUNIÇÃO DE CSA E CRB
Na tabela divulgada pela FAF além das datas, ainda não constam os locais das partidas. Vale lembrar que CSA e CRB perderam seus mandos de campo – CSA cinco e CRB quatro – por causa das cenas de selvageria registradas na final do Alagoano de 2016, no dia 8 de maio, quando torcedores dos dois times se enfrentaram no gramado do Rei Pelé, após o final da partida.
Sobre essa punição, o CSA está tentando reverter, por meio de seu setor jurídico, e conta com o apoio do presidente da FAF, Felipe Feijó, de Gustavo Feijó (CBF), junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Brasil faz bonito e bate Argentina: 3x0

Fazia tempo que eu não atualizava o blog. Assuntos chatos, repetitivos, monótonos, sobretudo no futebol de Alagoas que já está praticamente parado. Tudo isso aliado à minha falta de motivação para atualizar as postagens.
Mas esse assunto eu tenho que registrar: a vitória da Seleção Brasileira em cima da Argentina, por 3x0, esta noite, no Mineirão, o mesmo palco do vergonhoso 7x1 que levamos da Alemanha, na Copa do Mundo de 2014.
Os gols foram de Coutinho, Neymar (esses no 1º tempo) e Paulinho (2º tempo). A partida foi válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018.
Não quero aqui soltar fogos, nem confetes, nem serpentinas ou muito menos fazer oba-oba ou ilariê, mas o time brasileiro sob o comando do técnico Tite melhorou e muito.
Espero que não nos decepcione lá na frente, mas a Seleção Brasileira voltou a jogar o futebol de garra, de respeito, o futebol dos bons tempos!!! Finalmente, parece ter tomado vergonha na cara!
Valeu, Brasil!!!!

#ORespeitoVoltou
(Foto: F. Bizerra - EFE)



terça-feira, 18 de outubro de 2016

Os maiores clássicos do Brasil: participei da enquete

Meu nome citado nessa matéria do Globoesporte.com, sobre a votação dos maiores clássicos do Brasil. Tem meu nome e de vários amigos e colegas jornalistas esportivos que participaram da enquete. Que massa! Só não concordei em o Gre-Nal ser o maior clássico do Brasil. Pra mim é, sem sombra de dúvidas, o Fla-Flu. Mas valeu!!!!
Olhe o link da matéria:
http://globoesporte.globo.com/blogs/especial-blog/pombo-sem-asa/post/com-mesmo-numero-de-votos-por-estado-elegemos-os-30-maiores-classicos-do-brasil-ranking.html